Aqui estão as fotografias de quadros que descobri em casa dos meus Avós. Matilde

Acho que todos vão gostar muito do 547 de Carlos Carreiro.

547 – Carlos Carreiro

Pintor português, Carlos de Amaral Carreiro nasceu em 1946, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, nos Açores. Apesar de ter iniciado a sua frequência universitária no curso de Direito na Faculdade de Direito de Lisboa, apenas o frequentou durante dois anos passando a frequentar o curso complementar de pintura da Faculdade de Belas Artes do Porto que concluiu em 1972 e onde seria depois professor. Carlos Carreiro foi um dos fundadores do Grupo Puzzle (João Dixo, Albuquerque Mendes, Graça Morais, Pedro Rocha, Jaime Silva, Dário Alves, Fernando Pinto Coelho e Armando Azevedo). Este foi um importante grupo de intervenção no meio artístico português realizando exposições no Porto, em Lisboa, assim como no estrangeiro: França, Brasil, Suécia.
Carlos Carreiro participou em mais de 150 exposições colectivas, realizou mais de 32 exposições individuais e em Janeiro de 1992 viu a sua obra ser exposta numa retrospectiva organizada pela D.R.A.C. (Direcção Geral dos Assuntos Culturais) numa mostra intitulada Exposição Antológica Carlos Carreiro – Vinte e Cinco Anos de Pintura / 1967 1992. Esta exposição inaugurou na S.N.B.A., em Lisboa, e foi, posteriormente, repetida no Porto, Casa das Artes, Auditório Municipal de Gondomar e Centro de Arte de S. João da Madeira.
Expôs pela primeira vez em 1967 e foi o mais novo pintor de entre os artistas portugueses que no início dos anos 1970 enveredaram por uma arte narrativa. A figuração narrativa da pintura de Carlos Carreiro reutiliza técnicas ilustrativas onde o pintor surpreende pela mudança de escala dos objectos representados. Nas suas pinturas o pormenor atrai, descobrindo se continuamente mais uma história, mais um enredo. O crítico de arte Fernando Pernes chamou lhe, em 1973, o “Jeronimus Bosh na sociedade de consumo”.

545 – Helena Amaral

Helena Amaral é uma pintora do Porto, Portugal. Começou a pintar em 1960 e desde essa data as suas obras viajaram por todo o Mundo. Porto em 1965, Vigo em 1967, Lisboa em 1970, Paris em 1971, Barcelona em 1989, New York em 1995, Shangai em 2008. As flores de Helena Amaral são únicas e conquistaram o reconhecimento internacional.

542 – Armando Aguiar – Esquina da rua da banharia com a rua escura na zona histórica do porto

Armando Aguiar nasceu no Porto em 1964. Estudou na Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis. Iniciou-se na pintura a óleo em 1980, tendo sido seu Mestre Moreira Aguiar. Tem feito diversas exposições individuais por todo o país e tem recebido diversos prémios que distinguem a qualidade da sua pintura. Em 2002 realizou iniciou a execução de diversos trabalhos de pintura em que mostra a sua cidade natal reflectida em montras.

551 – Helena Abreu

As pinturas de Helena Abreu não ficam atrás do seu desenho. A artista utiliza o óleo com uma claridade que se julgava apenas permitida à aguarela e uma depuração de linhas um pouco retro mas muitíssimo elegante. E se os óleos são limpos algumas das suas aguarelas possuem uma ordenação tal que parecem abstractas, geométricas; outras são quentes e apenas esboçadas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s